Nova iniciativa global da OMS destaca compromisso renovado para melhorar a sobrevivência no câncer de mama


Em reconhecimento ao Dia Internacional da Mulher a Organização Mundial da Saúde (OMS) apresentou à comunidade global uma nova iniciativa colaborativa para reduzir a mortalidade mundial por câncer de mama. O objetivo é a redução das mortes por esse tipo de cancer em 2,5% ao ano, até 2040, evitando que cerca de 2,5 milhões de vidas sejam perdidas.

A ação vem complementar outros esforços da OMS contra o câncer, como a Iniciativa Global para o Câncer Infantil, estabelecida em 2018, e a Estratégia Global para Acelerar a Eliminação do Câncer Cervical, lançada em 2020.

A Global Breast Cancer Initiative baseia-se em três pilares: promoção da saúde, diagnóstico oportuno e tratamento abrangente e cuidados de suporte.

A sobrevida de mulheres com câncer de mama, cinco anos após o diagnóstico, atualmente ultrapassa 80% na maioria dos países de alta renda, em comparação com 66% na Índia e apenas 40% na África do Sul. As mortes prematuras e as altas quantias gastas pelos próprios pacientes quando os serviços de câncer de mama estão indisponíveis ou inacessíveis resultam em ruptura social, empobrecimento, instabilidade familiar, crianças órfãs e também ameaçam o crescimento econômico.

A importância de abordar esta situação tornou-se ainda mais urgente, uma vez que o câncer de mama ultrapassou o de pulmão como o câncer mais comumente diagnosticado no mundo e é responsável por uma em cada seis mortes por câncer entre mulheres, de acordo com estatísticas divulgadas pela Agência Internacional de Pesquisa sobre o Câncer (IARC) em dezembro de 2020.

O estabelecimento da nova Iniciativa Global do Câncer de Mama da OMS traz avanços ao reconhecer o câncer de mama como uma prioridade de saúde pública durante as últimas décadas. Por meio da Iniciativa, a OMS, trabalhando em uníssono com outras agências das Nações Unidas e organizações parceiras, fornecerá orientação aos governos sobre como fortalecer os sistemas de diagnóstico e tratamento do câncer de mama, o que, por sua vez, deve melhorar o manejo de outros tipos de câncer.

Fonte:

World Health Organization

Notícias

Ver todas